Cinema subdesenvolvido é assim mesmo, trabalha com que pode.

CRÍTICAS

BRASIL

“Avanti Popolo é uma obra singular não só por recorrer a um rigor formal, mas, também por seu senso de humor inusitado.” Pedro Butcher, Folha de S. Paulo

Muito Bom.  Felipe Moraes, VEJA

“O grande trunfo do primeiro longa de Michael Wahrmann é a forte sensação de vazio deixada pelo clima quase becketiano.” Ruy Gardnier, O Globo

“Avanti Popolo é uma apaixonada carta de intenções sobre o ato de fazer cinema.” Marcelo Perrone, Zero Hora, POA

“Um filme Memorável. Firme e preciso, antagonicamente livre e fechado.” Luiz Joaquim, Folha de Pernambuco 

“Um sentimento dolorido que contagia todo o filme.” Paulo Henrique Silva, Hoje em Dia, BH

“Pequeno e precioso.” José Geraldo Couto, Blog do MIS

“Comovente.” Alysson Oliveira, CineWeb

“Para assistir a Avanti Popolo é preciso um bocado de coragem.” Paulo Camargo, Gazeta do Povo Londrina

“Avanti Popolo nega a linguagem pura e simples para ser, ele mesmo, alguma linguagem.”   Marcelo Miranda, Filmes Polvo.

“…o luto pelo fim do cinema fez todo o sentido.” Victor Guimarães, Cinética

“Um filme que não se parece com nada, com nenhum outro, assim como, nenhum outro se parece com ele.” Tyrannus Melancholicus

Carol Almeida, Fora de Quadro

Carlos Alberto Mattos, Rastros de Caramattos.

Cid Nader, Cinequanon.

Heitor Augusto, Revista Interlúdio.

Cecilia Barroso, Cenas de Cinema.

Diário da indústria e comercio, CTBA

Pedro Freitas, Blah Cultural

Pedro Henrique Gomes, Tudo é Crítica

Alan Campos Araújo, Blow Up Now

Érico Araújo Lima, Sobre Cinema

Amanda Aouad, Cine Pipoca Cult

Yuri Deliberalli, Discurso Cinematográfico

Lucio in The Sky

Carolina Braga, Divirta-se

Marcelo Castro Moraes, Cinema Cem Anos de Luz

INTERNACIONAL

“O filme mais impactante do festival.” (IndieLisboa), Kieron Corless, Sight & Sound, UK (Inglês)

“Confiante, sutil e comovente.” Kevin Lee, IndieWire, USA (Inglês)

“Fascinante e ambicioso.”  Gary Kramer, IndieWire, USA (Inglês)

“Uma extraordinária estreia.”  Silvio Graselli, RadioCinema, Itália (Italiano)

“Um dos filmes políticos mais inteligentes do cinema recente.”  Roger Koza, Con Los Hojos Abiertos, Argentina (Inglês)

“Brilhante estreia de um autor completo.”  Jorge Ayala Blanco, El Financiero, México (Espanhol)

“Como um Kaurismäki Latino, Wahrmann cria um universo cheio de nostalgia, dor e humor surpreendente.”  Fernando Vilchez, CineNcuentro, Peru (Espanhol)

“Um dos filmes mais chocantes e emocionantes do ano.” Rafaelle Meale, Cineclandestino, Itália (Italiano)

“Um pequeno grande filme!”  Diego Lerer, Micropsia, Argentina (Espanhol)

“Uma pequena obra-prima.” Beatrice Fiorentino, Atribune, Itália (Italiano)

“Formalmente subversivo. Uma viagem tão radical na forma como nos movimentos que evoca.”  Tiffany Vazquez, Lincoln Center, NY, USA

Chris Fujiwara, Sight & Sound, UK (Inglês)

Ricardo Gross, Erregenotwitter, Portugal (Português)

Daniel Valdez Puertos, F.I.L.M.E, México (Espanhol)

Gionna Nazzaro, Filmidee, Itália (Italiano)

Erik Negro, Paper Street, Itália (Italiano)

Diego Batlle, OtrosCines, Argentina (Espanhol)

Ricardo Bedoya, Diario del Satan, Peru, (Espanhol)

Jerónimo Barriga, Invisible / Gazette, México (Espanhol) 

ENTREVISTAS

ENTREVISTA por Flavia Guerra para O Estado de S. Paulo

ENTREVISTA por Fabiano Ristow para O Globo

ENTREVISTA por Roger Koza para Con Los Ojos Abiertos (Argentina, em espanhol)

ENTREVISTA por Fernando Pujato y Martín Álvarez para a revista Cinéfilo (Argentina, em espanhol)

ENTREVISTA por Phillip Hartmann, para a revista Matices (Alemanha, em espanhol)

ENTREVISTA por Aaron Cutler, para a revista Fandor (EUA, em Inglês)